Quinta-feira, 8 de Setembro de 2005

André Carvalho - Perguntas "rascas"

Como sou um cidadão que faz parte de uma geração rotulada por Vicente Jorge
Silva de «Rasca» e que aparentemente vem sendo tratada como tal pelo poder
político, solicitava que me elucidassem (caso queiram e/ou possam) sobre
algumas questões «rascas» que se seguem:
Porque é que quem tiver ainda a possibilidade de se reformar até Dezembro de
2005 o poderá fazer com 36 anos de descontos e 60 anos de idade,
aposentando-se sem qualquer penalização; e a "débil" «geração-rasca» só o
poderá fazer com 65 anos de idade e podendo chegar a atingir 49 anos de
descontos?
Se há necessidade de aumentar drasticamente a idade da reforma da "pouco
produtiva" «geração-rasca» por motivos de sustentabilidade sistema, porque é
que não há - em simultâneo - a mesma necessidade de diminuir drasticamente o
valor de certas reformas evidentemente excessivas com base no mesmo motivo?
Porque é que não se faz um Referendo para saber se os portugueses estão
dispostos a manter alguns "direitos adquiridos" evidentemente excessivos de
alguns actuais "reformados"?
Porque é que em vez de se aumentar a idade da reforma da "ignóbil"
«geração-rasca», não se cria um valor máximo de reforma do tipo 10 vezes o
valor do ordenado mínimo nacional em vigor e se aplica desde já a todos
aqueles que auferem reformas superiores a este valor e que por este motivo
em nada ajudam à sustentabilidade do actual Sistema de Segurança Social?
Se o calculo das Reformas são baseadas no que se descontou ao longo da vida
para a Segurança Social, porque é que os calculos não são iguais para todas
as gerações? E se a reformas superiores a 10 vezes o ordenado mínimo
nacional correspondem ordenados muito acima da média a nível nacional,
porque é que estas pessoas precisam de reformas tão elevadas? Não ganharam
dinheiro suficiente ao longo da vida? Esbanjaram-no no jogo? Na droga? Na
bolsa?
Quando há motivos para pagar reformas milionárias no Sistema de Segurança
Social Público, porque é que não se muda o nome do Ministério da Segurança
Social para Ministério dos Remediados e do Estatuto Social?
André Carvalho
publicado por quadratura do círculo às 15:32
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds