Quinta-feira, 28 de Julho de 2005

Luis Oliveira - Os Lusitansos

Começo a crer que Viriato não foi assassinado como reza a história/lenda.
Suicidou-se quando um feiticeiro lhe disse que futuro tinha visto para a Lusitãnia.
"... e chegará o tempo em que um teórico dos tabus de nome Aníbal e um ex-rei , Mário , cognome "O Viajante" , irão afundar de vez o reino , dirigido por um pseudo filósofo , Sócrates, nas trevas mais profundas da estupidez política .O povo desse reino será então conhecido pelo nome de Lusitansos ."
Este país parece o ensaio de um mau filme dos Monty Python tal o "nonsense" da política portuguesa actual.
Senão vejamos:
Uma revolução com cravos nas metralhadoras, porque de facto as munições eram escassas, uma descolonização patética que foi a anedota europeia de 1975 a 1980, uma sucessão de governos provisórios, uma entrada na Europa (a cujo mapa sempre pertencemos) e que não nos queria lá, um assassinato (acidente) de um primeiro ministro quando a vítima era o ministro da defesa (...), um esbanjar de verbas da tal Europa em empreendimentos e empresas fantasmas de amigos dos amigos dos amigos de quem estava no poder,até ás Aventuras de Sampaio que demite um governo porque um ministro se demite e aguenta outro governo quando outro ministro se demite, mais os projectos megalómanos de investimento de um país "liso" da responsabilidade dos mesmos que criticaram investimentos ruinosos e inúteis (Euro,Expo) até um processo de pedofilia de contornos políticos onde mais uma vez o condenado será o povo, passando por uma comunicação social completamente alucinada e manipulada para tentar entreter a plebe a ver se esta não dá conta.Acrescentemos agora a novela do "tímido" Aníbal que vai consultar a família e o "alegre" Soares que consulta a sociedade civil fazendo parecer "Pateta Alegre" um Manuel que de pateta nada tem, se isto por si só não é motivo para suicídio , é pelo menos suficiente para querer mudar de nacionalidade.
Eu não quero ser Lusitanso!
Envio-lhes , meus caros , a visão de outro "feiticeiro", Eça de Queirós in Revista "Farpas" 1871:
"Estamos perdidos há muito tempo...
O país perdeu a inteligência e a consciência moral.
Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada.
Os caracteres corrompidos.
A prática da vida tem por única direcção a conveniência.
Não há princípio que não seja desmentido.
Não há instituição que não seja escarnecida.
Ninguém se respeita.
Não há nenhuma solidariedade entre os cidadãos.
Ninguém crê na honestidade dos homens públicos.
Alguns agiotas felizes exploram.
A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia.
O povo está na miséria.
Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente.
O Estado é considerado na sua ação fiscal como um ladrão e tratado como
um inimigo.
A certeza deste rebaixamento invadiu todas as consciências.
Diz-se por toda a parte, o país está perdido!"
Luis Oliveira


publicado por quadratura do círculo às 17:14
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds