Segunda-feira, 18 de Julho de 2005

Luis Lima - Questão do terrorismo

Reconhecendo a coragem e inteligência do Dr. Pacheco Pereira nas suas análises, fico preplexo com os argumentos e a forma com que tenta contrariar a opinião do dr. Mário Soares na questão do terrorismo. Quem os ouvio argumentar fica com a ideia que os Muçulmanos foram atacados de uma doença contagiosa que os faz matar e morrer sem qualquer razão própria.!? Também quanto á origem social dos bombistas é feito um grande equivoco, pois como se sabe, não são os pobres quem toma normalmente a iniciativa de se oporem ou transgredirem na ordem internacional, são sempre os universitários , os bem-nascidos etc..o que não invalida que o façam, presumivelmente, em nome dos tais oprimidos. Assumir que estes atentados são apenas o " Aperitivo" do que aí vem, pode ser lúcido mas é muito preocupante já que se exclue discutir , entre os parceiros da UE as causas desta insegurança, optando-se por discutir apenas a forma de mobilizar meios para reduzir a insegurança. Esta visão é insustentável pois não se pode pôr um arsenal de policia em cada cidade da Europa nem continuar a depauperar as finanças de cada País com os custos desta situação. A minimização da situação passa concerteza por outras diligências mais razoáveis, mais consistentes e mais duradouras. Voltar a repôr o controlo de pessoas nas fronteiras na UE é sem dúvida uma medida muito adequada para minimizar esta e muitas outras situações actuais, mas já o controlo dos e-mails é apenas a anulação de um recurso técnico de contacto á distância, com poucos resultados efectivos sobre o terrorismo e muito duvidoso quanto á sua utilização paralela para outras questões alheias ao terrorismo. Gostaria de ouvir a vossa opinião sobre como acabaram os grandes actos de "Terrorismo ou de invasão" do passado, sejam eles de origem ocidental, Àrabe ou oriental.?? Sem querer, de forma alguma , legitimar, desculpar ou sequer tentar justificar os actos barbaros que têm vindo a acontecer, gostaria, no entanto que o painel de entrevistados me respondesse de uma forma objectiva á seguinte questão: -Se Portugal e Espanha fossem invadidos por outra civilização, religiosa e económicamente hostil, que bombardeasse as nossas familias etc.....sob o pretexto de que eramos uma ameaça para o seu mundo civilizado, o que fariam
se não tivessem hipoteses de negociar ?
Após as decisões de controlar os e-mails europeus, naturalmente que irei abdicar desta pequena vaidade de opinar, já que posso ser mal interpretado por algum estrangeiro mais desconfiado.
Luis Lima
publicado por quadratura do círculo às 16:21
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds