Segunda-feira, 11 de Julho de 2005

Rui Rodrigues - Plano de Investimentos

O actual Governo ainda visualizou que os investimentos na nova rede de bitola europeia vão ter que ser feitos exclusivamente por fundos comunitários e do OGE
Contando só com os custos directos, nenhuma linha da Península Ibérica vai ser rentável se considerarmos o investimento inicial.
Se só for contemplada a exploração comercial, todas as linhas de AV na Europa dão lucro, excepto o Eurostar, devido à elevada portagem que paga no túnel da Mancha. Significa que os privados poderão estar interessados na exploração comercial do material circulante mas não no financiamento da construção da infra-estrutura, que representa a grande parte do investimento total. Este terá que ser sempre efectuado pelo Estado e com a maior comparticipação possível de ajudas da U. E.
Segundo estudos efectuados pelo Ministério de Fomento espanhol, a linha de AV que mais tráfego irá ter na Península Ibérica será a linha Madrid-Barcelona, que se pensa estar concluída em 2007. Prevêem-se 14 milhões de passageiros, por ano, representando este valor a soma de todos os tráfegos Madrid-Saragoça+Barcelona-Saragoça etc. Mesmo que aquela linha tenha um êxito comercial na exploração idêntico à da linha Madrid-Sevilha, ao fim de 30 anos, só será recuperado 30% do investimento inicial.
A linha Madrid-Sevilha, que foi terminada em 1992 e que na altura custou cerca de 3500 milhões de euros, teve prejuízos na sua exploração desde 1992 a 1996 e, só em 1997, passou a ter lucro. Desde esse ano, a exploração continuou a ser rentável tendo em 2004 atingido benefícios da ordem dos 50 milhões de euros. Nestes valores não são contados nem o elevado custo inicial da infra-estrutura nem as amortizações. Pelos dados referidos, podemos ter a ideia de que levará muitas décadas para existir retorno. As receitas dependem sempre de dois factores: preço dos bilhetes e tráfego.
Oficialmente o Governo está a dar informação que não está correcta quando diz que o investimento público vai ser reduzido. Por esta razão, percebemos que é impossível avançar com todos os projectos anunciados com as verbas disponíveis devido às actuais limitações financeiras.
Relativamente ao aeroporto novo aeroporto, nunca custará menos de 5 mil milhões de euros, comparando com os custos dos aeroportos recentemente construídos em Atenas e Oslo. Além disso, ainda nem se sabe como ligar a Ota a Lisboa em linha de bitola europeia por não existir espaço canal até ao centro da cidade. Caso esta ligação seja construída iria obrigar à construção de 40 Km de túneis e pontes que segundo a RAVE nunca custará menos de 2 mil milhões de euros
A Portela está ainda muito longe da saturação.
Qualquer que seja o Governo, tanto por razões políticas, económicas ou de boa gestão, terá muito mais a ganhar, para si e para o País, se avançar com a nova rede de bitola europeia em vez de um novo aeroporto. Este não iria criar nada de novo, a não ser a substituição da Portela, enquanto que a futura rede de bitola europeia irá permitir a conexão directa para mercadorias e passageiros à U.E., o que a actual rede não permite. Para isso basta, numa 1ª fase, a construção das linhas transversais, Lisboa-Badajoz e Aveiro Salamanca (esta em velocidade Elevada), deixando para mais tarde o eixo norte sul. A utilização da bitola europeia no eixo Norte-Sul só será totalmente eficaz se aplicada de Vigo até Faro. Caso contrário, haverá problemas de incompatibilidade de bitolas.
O Alfa Pendular, em finais de 2005, já irá fazer a viagem do centro de Lisboa até ao centro do Porto em 2 h e 30 min, o que começará a ser competitivo com o avião, pois este aterra em Pedras Rubras, a 11 Km do centro da cidade.
A futura rede de AV irá permitir não só retirar trafego à Portela mas, mais importante, reduzir a sua taxa de crescimento, permitindo retardar ainda mais a sua saturação.
Rui Rodrigues
publicado por quadratura do círculo às 17:45
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds