Segunda-feira, 30 de Maio de 2005

Fernanda Valente - Cavaco inevitável

O Prof. Freitas do Amaral ao anunciar oficialmente o Engº António Guterres para o alto-comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, evidenciou o mérito como sendo o critério principal que presidiu à escolha deste candidato, mérito circunscrito a qualidades pessoais e humanas e a capacidades profissionais e políticas.
Penso que as qualidades e capacidades enunciadas teriam necessariamente que fazer parte dos currículos de todos os candidatos que concorreram ao lugar, posto que se trata de um cargo com uma raiz de essência humanitária.
Mas, o candidato António Guterres ganhou a corrida. E, ganhou-a sobretudo pela “movida” de influências gerada pelos seus “altos” apoiantes, correligionários e não só, exercida ao mais alto nível internacional, e pela preparação ao pormenor do seu processo de candidatura, do qual destaco a sua deslocação ao Iraque para apoiar o processo eleitoral naquele país, na qualidade de presidente da Internacional Socialista – muito conveniente –, dando razão àquele velho ditado popular que diz: “se não consegues vencê-los, junta-te a eles”.
Também o presidente da Comissão Europeia terá igualmente movido as suas influências, senão, como é que se justifica o apoio dado pela Rússia a este candidato,
país com o qual nunca tivemos laços estreitos seja de que natureza for, para além das meras representações diplomáticas, e cujas políticas seguidas pelo seu presidente são por nós fortemente contestadas, assim como por todos os países que defendem regimes políticos com sustentação democrática. Durão Barroso conhece o desejo de Vladimir Putin em integrar a União Europeia, e Vladimir Putin conhece Durão Barroso como tendo sido um forte apoiante da guerra do Iraque e, consequentemente, da administração Bush, um decisor de peso em todo este processo, não fosse Kofi Annan uma das muitas marionetas animadas com engenho e arte pelos cordelinhos dos E.U.A.
Bravo Prof. Cavaco Silva, o senhor vai entrar para os Anais como o primeiro candidato a candidato que antes de o ser, já é o próximo Presidente da República eleito pela esmagadora maioria dos portugueses. Como dizia a Clara Ferreira Alves naquele programa de “jovens” irreverentes, sem papas na língua, o “Eixo do Mal”, pela ausência de candidatos presidenciáveis, credíveis ou ajustáveis às funções, ver-nos-emos todos compelidos a votar Cavaco Silva! Acho bem.
Fernanda Valente



publicado por quadratura do círculo às 18:00
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds