Segunda-feira, 30 de Maio de 2005

Sebastião e Silva - Políticos incompetentes

Desde Abril de 1974 que têm alternado no poder dois partidos políticos: o PS e o PSD. Assistimos àqueles partidos políticos a acusarem-se, um ao outro, da má governação anterior.
Nunca ouvimos, nenhum deles, a assumir a responsabilidade pela má governação que fizeram.
Isto leva-me a pensar uma de duas coisas: Ou os nossos políticos fazem de nós parvos, sem memória ou então serão eles mesmo incompetentes, inimputáveis, sem noção da responsabilidade de Estado…
Confesso que me inclino mais para esta última hipótese.
Veja-se a seguinte situação:
Antes das eleições de 20.02 p. p. e mesmo já depois delas, o Eng. Sócrates, actual 1º Ministro, prometeu que não iria aumentar os impostos; que o combate ao défice não se fazia por via do aumento dos impostos mas antes por via do crescimento económico, bla, bla, bla,…..
Vem agora recorrer à via mais fácil de combater o défice e que é, nem mais nem menos, o aumento de impostos. Faz um mea culpa, justifica-se que a situação é mais grave do que a que estava à espera e que o aumento de impostos, acompanhado de alguma redução na despesa, é agora a única solução.
Pergunto, como se poderá compreender a aceitar este volte face?
Como é possível que o PS não tinha conhecimento das contas públicas se o orçamento para 2005 foi debatido na AR e depois em comissão?
E mais: Como é possível que o PS não tinha conhecimento das contas públicas, quando é certo que o Governador do Banco de Portugal, Dr. Vítor Constâncio, que tem a fama de ser um notável economista, é da área política do PS e tinha acesso às contas públicas ou se não o tinha, nunca o denunciou nem “ bateu com a porta “?
É óbvio que, com este aumento de impostos e com a redução da despesa, quem vai suportar tudo isto é, como sempre, a classe média que, com o decorrer do tempo e tal como acontece nos Países do Terceiro Mundo, na América latina, tenderá a desaparecer. Haverá os muito ricos, por um lado e os muito pobres, por outro lado.
E este aumento de impostos não irá prejudicar as exportações; o consumo privado, a vida das famílias e das empresas? Como vai ser possível o crescimento económico de que tanto falava o actual 1º Ministro?
Não sendo eu economista, há muito tempo que me pergunto por que razão nenhum Governo, seja ele do PS ou do PSD, teve a coragem de, para efeitos fiscais, impor a inversão do ónus da prova. Quero com isto dizer o seguinte: Sempre que haja dúvidas sobre os sinais exteriores de riqueza de qualquer cidadão, terá de ser esse cidadão, e não a Administração Fiscal, a provar a proveniência da sua riqueza e que cumpriu, quanto a ela, as suas obrigações fiscais.
Vou dar um exemplo, para ser mais explícito: Há cerca de uma semana tive de me deslocar à Quinta da Marinha, em Cascais. Quando lá cheguei, por volta das 09.00 H, constatei, sem querer, que em frente a uma vivenda enorme, entre muitas outras, que lá estava implantada, estavam estacionados quatro Mercedes, topo de gama. Ora, seria interessante que os proprietários dessa vivenda e desses Mercedes viessem provar a proveniência desses bens e que cumpriram, quanto a eles, as suas obrigações fiscais. Se calhar, os únicos impostos que pagaram foram o IA e IVA na aquisição daquelas viaturas… porque a esses não puderam fugir…..
Afinal, tudo seria tão fácil, querendo!...
E isto não é inveja do que têm os outros é um enorme sentimento de injustiça e de verificar, à saciedade, que uns pagam impostos e outros não os pagam e que é escandalosa, cada vez mais, a desigualdade fiscal!
E já agora, por que não exigir aos Clubes de Futebol e às grandes empresas, como é o caso da Grão Pará, devedores de milhões de Euros ao Fisco o cumprimento integral e imediato, das suas obrigações fiscais. Será o medo de perder votos, de ser impopular ou de não receber subsídios, por baixo da mesa, para as campanhas eleitorais?
Bem sei que há o velho ditado da América latina que diz: “ se não queres pagar impostos, sê rico!...” e, verdade seja dita que nós estamos quase a lá chegar…
Por outro lado, vem o Governo, quanto à redução da despesa, dizer, entre outras coisas, que não vai aumentar os ordenados dos Gestores Públicos.
Só por falta de responsabilidade de Estado ou por falta de decoro se pode afirmar uma coisa destas. É que eu também não me importaria que não me aumentassem o vencimento, nos próximos tempos, se já ganhasse……3 ou 4 mil contos por mês. É evidente!...
E, mudando a agulha, quando vemos o Dr. Marques Mendes na AR dar soluções para a crise, só nos podemos rir ou chorar de vergonha de sermos portugueses…
Mas afinal, o Dr. Marques Mendes e o PSD não acabaram de sair do Poder há tão pouco tempo? Não terão eles também responsabilidade pelo estado calamitoso a que chegou este País?
Como dizia Guerra Junqueiro, “ Esta choldra é mesmo ingovernável! “.
E bem vistas as coisas, a culpa não é do PS nem do PSD nem dos seus dirigentes. É de 1640!...Sim, isso mesmo, da Restauração da Independência face a Espanha.
E só é pena que o que os espanhóis não conseguiram a nível político estão a consegui-lo a nível económico, que estão a engolir-nos completamente ( vejam-se os casos da Zara, Massimo Dutti; Cortefiel; El Corte Inglês, etc. ), com a agravante de… termos piores vencimentos e pagarmos mais impostos!...
Um português desiludido que não acredita em politiqueiros e apenas num Governo de Salvação Nacional, urgente!...,
Sebastião e Silva

publicado por quadratura do círculo às 17:03
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds