Terça-feira, 19 de Abril de 2005

Nuno Moreira de Almeida - Habemus Papam

A propósito do Conclave dos membros do Colégio Cardinalício que teve lugar no Vaticano, e do qual emanou a tão aguardada e discutida nomeação do sucessor de João Paulo II, apetece-me tecer algumas considerações.
Como católico que sou, faço votos para que este novo líder da hierarquia da Igreja Católica - Joseph Ratzinger, potencie certas características que reputo de fundamentais para garantir a continuação da louvável obra levada a cabo por Karol Wojtyla.
Será imperioso que assegure a continuação do tremendo esforço ecuménico do seu antecessor, assente no estabelecimento de sólidas pontes de diálogo e de entendimento com outras crenças religiosas, assim como na assunção de erros cometidos no passado.
Será imprescindível que constitua um exemplo de humildade, humanismo, sacrifício, mas também de crescente aproximação às novas gerações.
Para uma Igreja que se pretende adaptada às novas realidades tão características de um mundo cada vez em maior mutação, exigem-se novas respostas.
Persistir na defesa de velhos dogmas comprovadamente desadequados na resposta às novas necessidades, aos complexos problemas do Mundo e perante questões civilizacionais incontornáveis, será demasiado perigoso.
Não desenvolver esforços sérios no sentido de preencher um crescente vazio espiritual a que assistimos, levará a um desânimo e a uma orfandade de referências, assim como à disseminação de seitas religiosas, contribuindo indirectamente para uma maior decadência moral.
O novo Sumo Pontífice terá obrigatoriamente que chamar a si a decisão de colocar em cima da mesa a discussão de temas como:
Abertura do exercício do sacerdócio às mulheres.
Opção de casamento para os sacerdotes.
Aceitação de métodos anticonceptivos.
Crescente distanciação entre ricos e pobres.
Não atender a estas questões será sinónimo de uma Igreja refém da sua ala mais conservadora e mais radical, cada vez mais afastada do Mundo.
Por tudo isto, apesar de estar pessimista, limito-me a fazer votos para que o Cardeal Ratzinger, novo Papa Bento XVI, contrarie a imagem de homem conservador e ortodoxo, assumindo uma postura reformista e de abertura ao Mundo.
Que haja um milagre!
Nuno Moreira de Almeida


publicado por quadratura do círculo às 18:09
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds