Quarta-feira, 6 de Abril de 2005

Jorge Costa - Orçamento 2005

O ano de 2005 anuncia-se sombrio.
As novas previsões do Eurostat confirmam e reforçam tudo o que foi dito sobre o irrealismo do Orçamento de Estado de 2005 ainda aprovado pela anterior maioria.
Revendo em baixa todos os indicadores, colocam as nossas perspectivas num ponto de grandes dificuldades, corte de 50 por cento no crescimento do PIB, aumento do défice para perto dos 5 por cento, crescimento do desemprego para mais de 7 por cento.
Pior era difícil!
Olhando para trás e revendo os discursos de Durão Barroso, Manuela Ferreira Leite, Pedro Santana Lopes ou Bagão Félix que se mostravam escandalizados com aquilo que apelidavam de “pesada herança socialista e de estado de tanga”, taxa de crescimento do PIB ligeiramente acima dos 2 por cento, 4,2 por cento de défice e uma taxa de desemprego a menos de metade da média europeia, 4,6 por cento, não se entende onde estão os resultado de todas as medidas de contenção que eles defenderam e aplicaram.
Se encontraram o povo português de tanga, face aos resultados desastrosos das suas políticas poder-se-ia dizer que hoje nem fio dental tem, está completamente nu. Despido de qualquer artefacto, deu-se o regresso às origens bíblicas.
A tão propalada política de contenção e consolidação orçamental mais não foi que a desorganização do aparelho produtivo, a destruição da confiança dos agentes económicos, a clara divergência com a Europa, o agravamento das assimetrias sociais e regionais, com um empobrecimento acentuado dos já desfavorecidos e a criação de novas bolsas de pobreza.
Nunca em tão pouco tempo se conseguiu fazer tanto para atrasar o país!
A situação actual é crítica, sendo o crescimento previsto do PIB metade da média europeia, mais uma vez a convergência se transforma em divergência, em lugar da tão prometida carruagem da frente da União Europeia, mais parecemos uma carruagem esquecida num qualquer ramal.
O Orçamento de Estado de 2005 foi montado em bases completamente irrealistas que só era defendido por quem o fez e aprovou. Pressupunha o preço médio do barril de petróleo para 2005 a 38 dólares, está a 57 e prevê-se que atinja na melhor das hipóteses o valor médio anual de 51; um crescimento do PIB de 2,4 não ultrapassará os 1,1 por cento.
Cada dia que passa mais se justifica o aparecimento de um Orçamento Rectificativo que reconduza a gestão do país à realidade. Que por uma vez não sejam os culpados do costume a pagar a crise, que se divida o mal pelas aldeias, e que se reforce o mais possível a coesão social, atenuando as assimetrias ao nível do tolerável.
Esta é a expectativa do eleitorado que gerou a actual maioria e a responsabilidade desta perante quem os levou ao poder, castigando pesadamente àqueles que se apresentavam como os salvadores da Pátria e se limitariam, se lhes tivessem permitido consumar a sua acção, a serem os seus coveiros.
Jorge Costa (membro do Secretariado da Federação Distrital de Portalegre do PS)
publicado por quadratura do círculo às 19:56
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds