Segunda-feira, 28 de Março de 2005

José Duarte Amaral - Milagres de Sócrates

Antes de mais, convenhamos: O povo fez a vontade a Sua Exa. o Senhor Presidente da República, quem (recorde-se) é militante do PS – ponto final. Agora e, sem pôr em causa a legitimidade da maioria (mais que absoluta) da governação socialista, mais alguns comentários de um cidadão (atento) de um país que é, simultaneamente, um Estado de Direito e Democrático: Não fica nada bem a um PM socialista afirmar, constantemente, que só vai governar com o programa eleitoral socialista (e, nunca, com os dos outros partidos). Além disso e, em termos democráticos, é a primeira contradição, nomeadamente porque vai ao desencontro do que tem afirmado o seu camarada, Dr. Jorge Sampaio, quem não se tem cansado de apelar às forças democráticas (e ao povo) no sentido de um profundo (e urgente) entendimento, rumo à “salvação nacional”. O PM, desde a campanha eleitoral, afirmou que não falaria da “tanga” e do “pântano”, mas… Afinal, nos seus primeiros discursos oficiais (e públicos), ainda não se cansou de falar no “desastre” das governações dos últimos três anos, com a agravante de omitir, propositadamente, a “tanga” e o “pântano” deixados pelos seus “camaradas” Guterres & C.ª, incluindo o próprio José “Trocas-te” (made in “Contra-informação”) … E o que aconteceu?... Abandonaram o governo. Agora, com uma maioria socialista, Sócrates acabou por formar um governo, praticamente sem mulheres (...) e com metade de governantes ditos de “independentes”, incluindo o fundador de um partido que, em 1974, era o mais próximo do regime deposto!... E, pergunta-se: - O PS continua com falta de quadros com capacidade para governar nas diversas áreas, como (por exemplo), Negócios Estrangeiros, Finanças, Economia e Ciências e Tecnologia?... Está provado que sim. Atento aos discursos do “simpático” PM, também só ouvi: “Palavras e mais palavras / Palavras leva-as o vento / Tantas palavras para quê? / Se é grande sofrimento!”… E, como diz o brasileiro António Carlos Jobim (“Tobim”), no seu “sambinha de uma nota só”: “Há muita gentinha por aí que fala tanto e não diz nada, ou quase nada” – Foi o que ouvi: Logo no discurso do Acto de Posse, falou dos medicamentos sem receita médica, bem como do referendo sobre a Constituição Europeia em simultâneo com as eleições autárquicas (as polémicas já estão instaladas); Também, nos discursos de apresentação do seu programa eleitoral (o mesmo do governo) nada disse de concreto em relação às grandes promessas eleitorais, ou seja: não passou dos objectivos; mas, fez questão em falar de uma decisão que, na prática, em nada vai beneficiar os “coitadinhos” da maioria dos eleitores que resolveram votar PS para castigar aquele que foi derrubado pelo PR, quem (queiram, ou não) abriu um (in) feliz precedente. Conclusão: Afinal, politicamente, o povo português continua despolitizado! … Como ia dizendo, a sua principal decisão foi a da redução, para um mês, das habituais férias dos agentes judiciais (a polémica também já está instalada, porquanto, em nada, vai resolver a reforma da justiça portuguesa) … O PM deu a nítida sensação de que estava a ser o porta –voz de um “lamiré” do seu Ministro da Justiça… E, pergunta-se: Porque não se reuniu, primeiro, com quem tem ideias para resolver os atrasos processuais da justiça?... Relativamente ao representante de Portugal na Europa e no Mundo (e aos seus pensamentos e ideais), recorde-se que não é fácil a mudança, mesmo quando o “encosto” a ideais, totalmente adversos, é por motivos materiais e / ou de orgulho com o passado!... Por exemplo: Nos anos áureos do Benfica e, implicitamente, nos anos negros do meu clube de nascença – o FCP –, tentei a mudança, mas… mesmo esforçando-me, não consegui!... Era bonito (e estava na moda) ser-se “benfiquista”, mas o meu amor pelo FCP foi mais forte!... Senhor PM de Portugal (por enquanto “rosa”), sabe muito bem o que aconteceu ao seu “camarada” Soares quando se coligou com o CDS de Freitas!... Aliás, Soares nunca conseguiu completar um mandato, como governante, mas, agora, pelos vistos, tem a receita para os quatro anos do XVII Governo Constitucional!... Conclusão: Depois dos Pastorinhos de Fátima, vamos ter mais um Santo!... Sim, porque um PM que diz conseguir fazer omoletas sem ovos, merece ser santificado!... Bom, em Outubro, voltamos a falar… Se calhar o “país rosa”, vai voltar a ser mais alaranjado!... E, se o PSD passar a ser liderado pelo Homem que fez de Gaia um grande concelho – Luís Filipe Menezes –, cuide-se, Senhor Primeiro-ministro de Portugal, até porque (se tudo correr de feição), o próximo Presidente da República já não será um militante do Partido Socialista!...
José Duarte Amaral

publicado por quadratura do círculo às 18:44
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds