Segunda-feira, 28 de Março de 2005

José Manuel Faria - Governo ao Centro

O Partido Socialista (P S), venceu com maioria absoluta as eleições de 20 de Fevereiro, e, como o nome do partido indica, socialista, esperava-se que o Governo com 16 Ministros, fosse de Esquerda e socialista, mas não, o Governo é centrista.
Apesar de composto por dois ex: PCP, da dissidência pós queda do Muro de Berlim, apenas um Ministro pertence à ala esquerda do PS, Augusto Santos Silva, os mais próximos dele, Jorge Lacão e Mariano Gago são duas figuras do Guterrismo.
Este executivo tem uma Estrela, que segundo o mesmo, só aceitou fazer parte dele, depois de conhecer a lista completa dos Ministros – Homem Importante – chama-se Freitas do Amaral, uma figura anti – guerra no Iraque, mas que não chega para o apelidar de homem de esquerda, ele é centrista, e em 1986 representava a direita e a extrema – direita nas eleições tão concorridas à Presidência da República. Vai ser Ministro dos Negócios Estrangeiros.
Do Guterrismo “puro” temos Correia de Campos, o homem das privatizações no sector público da Saúde, um mau Sinal. Um desgastado Vieira da Silva no Ministério do trabalho, e a não surpresa António Costa na Administração Interna.
As pastas das Finanças – Luís Campos e Cunha – e Economia e Inovação – Manuel Pinho – são dois liberais, mais o segundo, defendem a continuação das políticas do PSD/CDS, com algumas diferenças entre eles, Manuel Pinho, um Gestor do Grupo capitalista do BES – Research, e influenciado pelo neoliberalismo Americano, o primeiro – Campos e Cunha – defende e bem o fim do sigilo bancário, a introdução do Inglês no pré – primária e o fim da dependência do financiamento das Câmaras Municipais em relação a novos projectos urbanísticos, o “problema” é a fraca força política que ele como Independente vai ter, e como o Primeiro-ministro, é Sócrates, social – democrata de direita, não se espera nada de bom.
Na Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, do ISCTE, não se conhece uma ideia política, por isso a ver vamos, como diz o Outro. Há neste governo um absoluto erro de casting, Alberto Costa, Ministro da Justiça, um político do tempo da velha tralha guterrista, que sai muito mal. Na Defesa Nacional temos mais um Homem da ala direita do PS, Luís Amado, um atlântista pró – americano. Surpresa das surpresas foi o facto do D.Sebastião, do PS, António Vitorino, o obreiro do programa socialista, ficar de fora do executivo, irá “orientar” o Sócrates, ou será candidato presidencial, caso o seja a Esquerda Combativa terá que “procurar” uma Alternativa, Vitorino não representa a Esquerda Socialista que defende os trabalhadores.
José Manuel Faria (Porta-voz da CI do BE/Vizela)
publicado por quadratura do círculo às 17:56
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds