Segunda-feira, 14 de Março de 2005

Mário Martins Campos - Novo Governo

Temos Novo Governo!
Passado o tempo dos festejos (ou não), das análises, das perspectivas, das escolhas, dos bons ou maus sinais, chegou o tempo da acção.
Nos primeiros tempos de um governo, percebe-se desde logo se o seu ímpeto reformista é muito, pouco ou nada acentuado. Percebe-se também desde logo, o nível de confiança que este quer estabelecer com a sociedade civil, bem como o papel que este guarda para a oposição e para o parlamento, sendo que este último se reveste de particular interesse, dada a posição maioritária do partido de governo.
O PS tem uma maioria absoluta, o que deverá corresponder a uma responsabilidade absoluta.
O governo liderado por José Sócrates, tem a responsabilidade absoluta de responder aos anseios de todos os portugueses, e em particular de não defraudar aqueles, que de forma expressiva, lhe deram o seu apoio.
O Governo tem a responsabilidade de dignificar o parlamento, fazendo jus à tradição de respeito pela instituição e pelos seus membros, que faz parte do legado histórico do PS.
Ter maioria absoluta dá ao Governo a obrigação de conseguir levar à prática o seu programa, com determinação e pragmatismo, fiel aos seus princípios e matriz orientadora. E dá também a obrigação, de alcançar consensos, tão amplos quanto possíveis, nas mais diversas matérias, devendo recolher todos os contributos, venham eles de onde vierem, que possam acrescentar valor, às suas propostas de resolução dos problemas de Portugal e dos Portugueses.
Analisando os programas eleitorais, dos diferentes partidos, notamos que existem pontos de contacto, que devem ser aproveitados, uma vez que o aproveitamento destas sinergias programáticas, só pode favorecer a solução para as preocupações a que dizem respeito. Por outro lado, será um excelente exercício de humildade democrática, bem como uma atitude dignificadora do papel da oposição, do parlamento e de todas as forças vivas da sociedade civil, fortificando assim o elo de confiança que a sociedade civil celebrou com o PS, nas últimas eleições legislativas.
Os Portugueses ao darem, de forma expressiva, uma maioria absoluta ao PS, demonstraram que não receiam qualquer tipo de autoritarismo governativo, estabelecendo com ele um compromisso de confiança, mas também de responsabilização absoluta. Cabe ao Governo e ao PS cumpri-lo.
É importante, desde já, marcar a agenda politica de Portugal. Mostrar, desde já, uma vontade inabalável de mudar o rumo de deriva do nosso País, e apresentar, desde já, um conjunto de medidas que deverão ser as “pedras de toque” da governação socialista.
Os Portugueses, com o resultado eleitoral, quiseram dizer que acreditam nas soluções que o PS propõe para o País, para os seus anseios e preocupações. Com a estabilidade de uma maioria absoluta, ninguém perdoará ao PS que não as leve à prática, com a humildade democrática que se lhe reconhece e exige.
Mário Martins Campos



publicado por quadratura do círculo às 18:47
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds