Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2005

Rui Jorge Carvalho - O casamento da Esperança*

...envolveu-se pela primeira vez emocionalmente com um tal António G., rapaz de discurso fácil e de facilidades no discurso.
A Esperança partiu para uma lua-de-mel de 15 dias. Casou domingo, e faz dia 25 de Abril próximo 31 anos.
A sua infância não foi fácil. Depois das ilusões do nascimento, a família passou por dificuldades. Os seus pais não puderem estudar, tinham passado tempos difíceis e começado a trabalhar muito cedo na vida.
Só em meados dos anos oitenta começaram a encontrar um rumo, fruto do trabalho próprio e de algumas ajudas externas da família.
A Esperança teve melhor sorte que os pais. Depois da escola primária seguiu naturalmente os estudos. Passou para o secundário com 11 anos, após ter chumbado um ano. Foi a sua época de ouro aqueles 10 anos depois de 1985 enquanto andou no liceu. Os pais davam-lhe dinheiro, ela em troca dava o mínimo exigido: chegou com 21 anos ao final do 12º ano, área de humanidades, porque nunca gostou e sempre chumbou a matemática. Não quis continuar os estudos, apesar de naquele tempo ainda não haver propinas e a família ter condições para que fosse para a universidade.
A Esperança preferiu um trabalho mais ou menos temporário como caixa de hipermercado. Queria ter dinheiro próprio o mais cedo possível.
Os pais sempre acalentaram o sonho de que fosse funcionária pública. Por causa da estabilidade. Várias vezes usaram os seus relacionamentos para conseguir este objectivo.
Tinha-se envolvido pela primeira vez emocionalmente com alguém. Um tal António G., rapaz de discurso fácil e de facilidades no discurso.
Compraram casa juntos com juros bonificados. Tinham dois carros, um com empréstimo também do banco. E um filho.
Foram anos de relativa felicidade. Pelo menos os 4 primeiros. Assim viveram 6 anos em união de facto. Estiveram quase para casar em 99, mas nos últimos instantes ela teve o feeling que aquele não era o homem da sua vida.
Tinha razão, porque dois anos depois deixou-a com o menino nos braços.
Pela primeira vez tinha dificuldades económicas, associadas a uma crise de identidade. Continuava a manter o mesmo emprego mal remunerado e mal conseguia no final do mês pagar a prestação ao banco. A conversa dos pais 'eu bem te avisei...' não servia de consolo, bem pelo contrário. Mas pelo menos sustentavam e tratavam-lhe do filho.
A partir daqui, fruto da sua fragilidade económica e emocional teve mais envolvimentos com pessoas que lhe prometiam isto e aquilo. Alguns tentaram mesmo que ela voltasse a estudar e recomeçasse a vida. Mas já não tinha pachorra.
Há poucos meses apareceu outro pretendente. Era amigo do primeiro. Conheciam-se dessa época. Talvez por nostalgia dos tempos de efémera felicidade, deixou-se ir. Desta vez quis mesmo casar. Afinal todas as raparigas têm o sonho de subir ao altar.
Não conhece bem o futuro marido, mas o que lhe interessa agora é um pouco de ilusão. Gastou o que tinha na preparação do casamento e numa viagem de lua-de-mel. Vão ser 15 dias de sonho.
Para já é isso que lhe interessa, porque depois...
...Bem. Afinal, já não é ingénua. Vai fazer 31 anos daqui a dois meses.
Rui Jorge Carvalho
*Baseado na metáfora da Maria de um interlocutor do fórum TSF do dia 21/2/2005. Todos os nomes são fictícios, qualquer semelhança entre a Maria, a Esperança e a Jovem Democracia Portuguesa é uma (....) coincidência.


-------------------------------------------------------------------------------------------------------


publicado por quadratura do círculo às 17:39
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds