Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2005

José Duarte Amaral - Quem é competente?

(I – Sampaio ou Santana e/ou Portas)?... 2004 - Inesperadamente, Santana Lopes, consegue ascender a Primeiro-ministro de Portugal (PM), na qualidade de vice – presidente do PSD e, por isso, legítimo sucedâneo do ex. – líder (Durão Barroso), o qual, por razões de prestígio pessoal e / ou patriótico, “abandonou” o seu partido e o governo da nação, aproveitando a oportunidade única para ascender à presidência da Comissão da União Europeia. Recorde-se que, perante esta situação, o presidente da república (PR), após uma “telenovela” que durou muitos dias, acabou por decidir pela não dissolução da Assembleia da República (AR), constituída por uma maioria absoluta de deputados – eleitos pelo povo português - que apoia, incondicionalmente, o governo de coligação PSD / PP, formado a partir do acto eleitoral de 2002. Recorde-se que a decisão do PR originou fortes críticas de toda a oposição, incluindo o abandono do então líder do seu próprio partido (PS) – Ferro Rodrigues – que (diga-se) havia sido um digno vencido naquele acto eleitoral e um digno vencedor nas eleições europeias de 2004… (II – Durão Barroso ou António Guterres)?... 2002: Inesperadamente, Durão Barroso, consegue ascender a PM, na qualidade de líder do PSD e que, em circunstâncias difíceis, vence as eleições legislativas antecipadas (por maioria relativa), provocadas pelo “abandono” do governo do seu antecessor – António Guterres – (a meio do seu 2.º mandato) e do seu partido (PS), por razões de “mau perdedor” nas autárquicas de 2001. Desta feita, o PR não teve dúvidas em dissolver a AR!... 1995: Inesperadamente (ou talvez não), António Guterres, consegue ascender a PM, na qualidade de líder do PS e vencedor (com maioria relativa em 2 mandatos) contra um PSD fragilizado pelo “abandono” do seu líder – Cavaco Silva – que deixou o seu partido “órfão” para, apressadamente, quebrar o “tabu” e candidatar-se à presidência da república. Afinal, nem preparou a sucessão no partido, nem chegou ao cargo que tanto desejou (e continua a desejar com a reedição do “tabu” de 1996), tendo sido derrotado por um simples autarca – o actual PR … (III – Cavaco Silva)?... 1985: Inesperadamente (ou talvez não), Cavaco Silva, chegou a PM (o único que, em democracia, teve sucesso em 2 mandatos completos e sucessivos), na qualidade de líder do PSD, o qual havia ficado fragilizado com o desaparecimento, em 4 de Dezembro de 1980 (fez no dia 4 de Dezembro, precisamente 24 anos) de um dos seus fundadores – o pequeno grande estadista Francisco Sá Carneiro – que morreu, em circunstâncias ainda desconhecidas, no trágico acidente de Camarate, no último dia da campanha para as presidenciais e que acabou por reeleger o presidente Eanes ao mais alto cargo da nação (novamente à 1.ª volta). Cavaco Silva conseguiu a estabilidade, que o país tanto necessitava, na liderança dos destinos de Portugal, durante 10 anos consecutivos, proeza que jamais foi (ou será) alcançada – infelizmente (digo eu). Mas, atenção: A memória dos portugueses não pode ser tão curta assim!... O sucesso de Cavaco Silva não se ficou a dever só às suas enormes capacidades governativas!... Recorde-se que, politicamente, também foi derrubado na 1.ª metade do seu 1.º mandato!... Mas, com a ajuda do então PRD – partido fundado à imagem do presidente Eanes – que, entretanto, havia “roubado” 20% do eleitorado afecto ao partido de Mário Soares. Recorde-se que aquela percentagem do eleitorado acabou por se transferir para o partido de Cavaco Silva, em nome da tal estabilidade tão defendida pelo então presidente Eanes e natural líder dos Renovadores (PRD), aquando da reeleição do persistente professor, que acabou por conseguir completar 2 mandatos (com maioria absoluta) … (IV – Mário Soares)?... 1974: Que há a dizer de Mário Soares, apelidado de um “animal político”? Em Abril de 1974 regressou a Portugal, vindo da clandestinidade e, logo no 1.º de Maio, chegou ao palco do protagonismo, abraçado a Álvaro Cunhal (este, sim: um exemplo de coerência) …No dia seguinte, aquele abraço havia sido um “abraço envenenado”!... Na qualidade de fundador e líder do PS e, após período revolucionário de sucessivos governos provisórios (Palma Carlos, Vasco Gonçalves e Pinheiro de Azevedo), vence as eleições constituintes e as primeiras legislativas. Nesta, não completa o seu mandato (foi derrubado, por Eanes, após moção de censura) …Logo a seguir (e ainda a democracia estava a dar os primeiros passos) coligou-se com o partido de Freitas do Amaral (CDS), então conotado com o regime deposto!... E, agora, atreve-se a “liderar”, com veemência, uma oposição cerrada à presente coligação governativa entre o PPD / PSD de Santana Lopes e o CDS / PP de Paulo Portas!... Naturalmente, voltou a ser derrubado pelo presidente Eanes, que dissolve o parlamento e convoca eleições antecipadas. Destas, Mário Soares e a sua coligação (FRS) sai vencido pela “Aliança Democrática” (AD) liderada por Sá Carneiro (PSD), Freitas do Amaral (CDS) e Ribeiro Teles (PPM) … (V – Soares ou Eanes)?... 1976 / 1986: Mário Soares nunca conseguiu completar um mandato, mesmo com uma aliança alargada com o PSD, quando liderou, mais uma vez sem sucesso, o chamado “Bloco Central” (novamente derrubado por Eanes e, por isso, nunca o perdoou). Alguma vez um órgão da comunicação social conseguiu juntá-los num debate? Por exemplo, porque foi que a cadeira de Eanes não foi ocupada, aquando da inauguração da Ponte Vasco da Gama? Ou seja, só se juntam – por uma questão de ética – nas reuniões do Conselho de Estado. Concluindo, Soares, como governante, foi um “desastre”!... E, por isso, Eanes (e bem) toma a decisão de dar posse a três sucessivos governos presidenciais, respectivamente liderados por Nobre da Costa (afecto ao PS), por Mota Pinto (afecto ao PSD) e, finalmente, por Pintassilgo (100 dias) até à convocação de novas eleições. 1986: Soares, acabou por conseguir a cadeira da presidência da república, graças à persistência de uma “mulher coragem” – Lurdes Pintassilgo – em levar até às urnas a sua candidatura. Caso contrário, a cadeira teria sido bem entregue ao saudoso Salgado Zenha que, tal como Soares, teria vencido, à segunda volta, aquele que quase conseguiu vencer o tal “animal político”, logo à primeira volta … (VI – Cavaco, Rebelo, Borges ou até Menezes)?... 2005: E, agora? Dado que os competentes não avançaram (Cavaco Silva, Rebelo de Sousa, António Borges ou, até, Luís Filipe Menezes – possível candidato a líder do PSD e, implicitamente, a PM), vamos ter uma reedição da “AD” de Sá Carneiro, ou a reedição de um “país de tanga” como o que deixou António Guterres? Para o 2.º “tabu” de Cavaco Silva – que se diz afastado da vida partidária – ao próprio (julgo) deverá interessar a 2.ª alternativa, agora, com outro engenheiro – José Sócrates (que, se vencer, com a ajuda de Vitorino, entre outros, vai ter de mostrar o que vale, como afirmou Soares) – para, assim, voltar a argumentar na próxima campanha presidencial da necessidade de estabilidade e equilíbrio de poderes. Recorde-se que, em 1996, o povo não foi nessa conversa … (VII – Será Sócrates)?... 2005 : Sampaio, teve quatro meses para reconciliar e, agora, em apenas algumas horas, acabou por decidir no sentido da dissolução da AR e, implicitamente, de mais umas eleições antecipadas (Fevereiro de 2005) em época de crise, embora com sinais positivos, derrubando, assim, um governo sustentado no parlamento por uma maioria absoluta e sem um “queijo limiano”!...Desta feita, com os “vivas” da oposição!...É a democracia que temos e, assim, os portugueses vão ser chamados a escolher os competentes (ou incompetentes) que os actuais líderes partidários lhes impuserem. Assim sendo, e como não queremos voltar a ver o “país de tanga”, “meia palavra basta”…ou seja, os portugueses vão ser “obrigados” a escolher o “mal menor” (ou a não votar) e…Viva a Democracia, ou melhor, Viva la España que, na data da comemoração dos 364 anos da “Restauração” (1 de Dezembro de 1640) aqui estão, em força, a dominar, economicamente, este pobre país à “beira – mar plantado”!...
José Duarte Amaral
publicado por quadratura do círculo às 17:55
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds