Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2005

Fernando Redondo - Rejeição irracional

(...)
Santana Lopes parece toldar o discernimento do Pacheco Pereira, parece
desencadear uma rejeição intelectual incontrolável.
Que diabo, o homem pode ser detestável e incompetente mas não é claramente
pior de que muitos outros que circulam por aí há muitos anos. Penso que a
"classe política" e a "corporação mediática" não lhe perdoam o ser
"outsider" e ter o desplante de tentar dirigir-se ao coração do povo sem
respeitar os trâmites.
O que a inteligência recomendaria, para evitar que algum dia Santana
regresse montado numa maioria absoluta e nos dê um desgosto como o Bush, era
tratá-lo como ele é em vez de o mitificar atribuindo-lhe incontáveis
malfeitorias, muito para além das que ele fez ou poderia ter feito durante
os seus parcos quatro meses.
A irracionalidade dos ataques pode ser sintetizada facilmente:
- foi acusado de tentar controlar os media e acabar com a liberdade de
expressão (o que só por si é delirante) mas qualquer pessoa sabe que nunca
houve um governo tão acossado pela comunicação social desde antes da sua
tomada de posse.
- foi acusaso de ser o governo dos interesses económicos mas acabou por ser
o único que ainda esboçou uma tentativa de levantamento do sigilo bancário e
de imposição fiscal à banca o que parece ter sido a machadada final na sua
sobrevivência
- foi acusado de ter um mau orçamento e de recorrer às receitas
extraordinárias mas ninguém ainda explicou que outras alternativas há para o
problema.
- é apresentado como um troglodita mas eu estou espantado com a bonomia com
que ele tem enfrentado todas as contrariedades e ataques vindos de
adversários e de "amigos"
Note-se que eu não tenho nada a ver com o Santana e que sou comunista desde
os meus 19 anos; receio é que os ataques disparatados,a insistência em "fait
divers" e episódios irrelevantes acabem por saturar os eleitores e dar a
Santana uma vitória eleitoral, agora ou depois do próximo fracasso da
governação PS.
Pacheco Pereira trata o fenómeno Santana como algo de sobrenatural, nunca
explica como é possível ele ter tomado conta do PSD quando aparentemente tem
toda a gente contra ele. Se ele é tão mau como se explica a sua ascensão e a
incapacidade dos seus inimigos dentro do PSD para o afastarem ?
Fernando Redondo




publicado por quadratura do círculo às 17:09
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds