Quinta-feira, 18 de Novembro de 2004

Nuno Moreira de Almeida - Casamento condenado?

Parece que a coligação governamental esteve em risco neste fim-de-semana
porque a direcção do CDS-PP não gostou da indefinição do discurso de Pedro
Santana Lopes no Congresso do PSD, no que diz respeito ao futuro da
coligação, e por isso, o líder dos populares decidiu-se pela exigência de
explicações.
Confirma-se que Rui Gomes da Silva teve de abandonar o Congresso de
urgência, e deslocar-se a Lisboa para se encontrar com Paulo Portas; pelos
vistos, a reunião foi muito tensa mas parece que no final, Rui Gomes da
Silva lá conseguiu demover o ofendido líder do CDS a tomar medidas
drásticas.
Em face de todo este rocambolesco episódio, só podemos afirmar que a lista
de bizarrias desta coligação está cada vez maior.
Como eu já tinha dito, reina a indisfarçável paz podre numa coligação onde,
pasme-se, ironia das ironias, o grande alvo de críticas do congresso do PSD
acaba por ser o seu parceiro de governo.
Com tudo isto, a que seguramente nenhum português atento poderá ser
indiferente, como poderá esta equipa que gere os destinos do nosso país,
reclamar estabilidade, solidez e apoio ao rumo definido, quando tudo aponta
para que estejam seguros por "um fio" e que neste governo já ninguém se
suporte e se tolere?
Por um lado, temos um partido que sempre fez do seu pragmatismo a sua grande
força, e que ideologicamente vai beber à esquerda e à direita, conforme as
conveniências, ou seja, um PSD que sempre nos habituou a uma inconfessável
sede tremenda de poder e que vive, em cada momento da sua vida, do cunho dos
seus líderes, mais do que de um posicionamento ideológico concreto.
Por outro, temos um pequeno partido, o CDS, com derivas de extrema-direita,
cuja única possibilidade de ascender ao poder e assim ter o seu quinhão,
passa por coligar-se com a única força política com a qual minimamente
partilha princípios e valores - o PSD.
Parece-me, é que no fim de tudo isto, o CDS sairá muito mal desta "estória"
porque abdicou de tudo aquilo que eram pontos de honra para si, defendidos
no passado com unhas e dentes, em favor da manutenção de uma coligação que
muitas vezes roçou a contra-natura. Onde está, por exemplo, o CDS
anti-federalista?
Abdicar de tudo aquilo que é o seu património ideológico para saborear uma
pequena fatia de poder, para desfrutar de uma influência no governo que
sempre foi ilusória e para alimentar o ego do seu líder e os pequenos
interesses que gravitam em volta do CDS, foi um erro crasso, quiçá
insanável.
Como foi possível a Paulo Portas não prever que o seu CDS "iria ser
"mastigado", sugado de todo o seu "sabor" e deitado fora à primeira
oportunidade, por um parceiro que sempre deu provas ao longo da sua
história, de uma frieza e de um pragmatismo sem igual na política
portuguesa?
Ademais, Portas sabia que os anti-corpos que contra si espreitavam no PSD,
eram, e são, ávidos de vingança, pelo que não se compreende toda a
ingenuidade por si demonstrada e a gratuita hipoteca que fez do futuro do
CDS, passando um suicida e pouco avisado cheque em branco ao PSD.
Tudo isto lhe vai custar muito caro...
Nuno Moreira de Almeida
publicado por quadratura do círculo às 13:47
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds