Domingo, 27 de Junho de 2004

BOA VIAGEM, DURÃO; AQUI MANDAM OS QUE CÁ ESTÃO!

DURÃO MENTIU...
Pelo que li no ?Abrupto?, Pacheco Pereira ficou tão estupefacto como eu quando descobriu que o mesmo Durão que víramos jurar não ser candidato a Presidente da Comissão afinal negociava nesse preciso momento ( secretamente) o consenso dos outros 24 (o 25º é ele próprio!).
Os racionalíssimos argumentos que ambos esgrimimos na SIC, às 11h, assentavam no pressuposto errado de que Durão não abortaria o mandato a meio do jogo, no rescaldo de uma banhada eleitoral.
O embaixador JPP tem boa justificação: além da razão, tinha informações de ?fonte altíssima? que negavam a pés juntos tal hipótese.Eu tinha exactamente as opostas (de boa fonte que conversara com o PM durante horas!), mas cometi o pecado da soberba racional e ?sendo desconfiado por natureza ? por uma vez acreditei que Durão não ousaria mentir ao país. Ousou.
Durão tem altas probabilidades de singrar no mundo em que vivemos: simula e mente com profissionalismo e sem tremer. Na realidade não teme que quem quer que seja lhe vá à mão. Sabe que enquanto mandar no partido é monarca absoluto, não tem órgãos sociais a consultar, nem tem de responder pelas consequências.

UM À VONTADE INSULTUOSO

Barroso também subestima grossamente os opositores e trata o Presidente da República com desdém dando por adquirido que o PR, sob pressão, fará o que lhe for pedido, carimbando nomeações sem olhar os candidatos. Subitamente, os cidadãos vêem confirmado o que mais detestam no actual funcionamento do sistema político: não há compromissos eleitorais que não possam ser desditos sem explicações, as mudanças de Governo são debatidas em salas fechadas sem participação das estruturas partidárias nem um ai aos cidadãos.Tudo em ?silêncios de Estado?, comunicados crípticos de 4 linhas, declarações sucintas chutando para momentos ulteriores as fundamentações (de soluções não claras).
Durante a tarde, as rádios tocaram intensamente a tese segundo a qual PR,PM e PS tinham um pacto para colocar Durão no honroso cargo que o libertará das desgraças que engendrou por cá. Esperou-se, com inquietação, a declaração clarificadora. Chegou finalmente um sinal de que o PS não serve para carimbar arranjos de topo feitos vertiginosamente em segredo, nem acha normal que Durão escolha sucessor como se fosse ao IKEA comprar-nos, em promoção, um PM de plástico para deixar em S. Bento. As responsabilidades em que o PS foi investido em 13 de Junho exigem demarcação total desta forma de fazer política. O chefe da oposição deve ser o exemplo do contrário disto: verdade total, frontalidade, respeito pelos cidadãos.

O PSD FICOU REDUZIDO A ISTO?! E O PP?!
Pacheco, honra lhe seja feita, revela sentido de Estado e feeling democrático quando preconiza que as decisões a tomar pelo PSD sejam filhas de debate democrático e não fruto de um testamento político (Diktat!) do líder cessante, de malas feitas para o glorioso destino de ex-PM de um país cuja pequenez o torna conveniente para a Europa que temos. Atenção queridos irmãos da União: Durão fala línguas mas tem de ser sempre submetido a um detector de mentiras!
Impressiona também a facilidade com que as santanettes e santaneiros repartem cargos como se estivesse no papo o partido, o Governo, o Presidente da República, o Parlamento.?Escovam? Manuela Ferreira Leite sem hesitar... O amado CDS é tratado como uma pequena que se tem por conta: dá-se de barato que aceitará tudo e se contentará em ficar com a mesada que calhar. E o CDS ? autonomista a meio da semana!- está caladinho, esperando que Santana lhe envie o SMS com o ?I love you?.

BOA VIAGEM, DURÃO; AQUI MANDAM OS QUE CÁ ESTÃO!



Ridículo supremo: o futuro Presidente só tomará posse ...em Outubro!!!! Logo: todo este frenesim visa consumar a jacto, já, já, já, uma transição governamental que dará a Barroso umas férias calmas de 4 quinzenas antes de se sentar no Gabinete de Bruxelas. Tiro o chapéu ao nosso pequeno Maquiavel, mas acho que está a tomar-nos de tal forma por parvos que merece que lhe estraguem a festa. Cabe ao PS o quinhão maior desses festejos, que cabe aos órgãos nacionais preparar com requinte e sem contemplações.Eleições, já!

PS: O nosso PR fez ontem um aviso aos apressados. Nada legitima que se trate o PR como se fosse notário de uma transmissão de poder entre amigos, feita à pressa, com base em telefonemas das distritais (ou SMS's?). O mínimo que se pode exigir quando se apresenta uma proposta em nome de um partido é que os órgãos máximos se pronunciem.E como não se trata de uma questão interna do PSD, já agora, pensar na maioria dos cidadãos, aqueles que mal tiveram o papelinho do voto nas mãos mostraram bem o que pensam das coligações da direita que temos. Boa viagem, Durão; aqui mandam os que cá estão!


publicado por quadratura do círculo às 12:54
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De sergio rosa a 31 de Março de 2005 às 00:47
Uma das diferenças entre o PP e o PSD é que, como disse o Dr.lobo Xavier,nós no PP estamos contentes com o nosso lider.Já o PSD por ser um albergue espanhol onde cabém desde antigos membros do MRPP a fundadores do CDS,não passa de um partido tachistas que passam a vida a lutar entre eles não só por não terem mais nada para fazer mas talvez mais grave ainda por não saberem fazer mais nada.Se pensar-mos bem PSD e PS não diferem em nada de essencial na sua linha ideologica,apenas existem os dois porque este país é pequeno de mais para providenciar tachos para os dois ao mesmo tempo,como tal têm de se revesar.Quando o Dr. Pacheco Pereira conseguir interiorizar isto se calhar o teor anti PP que tanto me agrada nele mude.


De Sheen a 11 de Fevereiro de 2005 às 07:05
Parabens ao Dr. Durão Barroso , felicidades para o desempenho no importante cargo. Muitos dos que o criticam têm é inveja . Portugal ganha prestigio . Por outro lado livra-se do " saco de gatos " que são grande parte dos politicos que estão na Assembleia da República , que não se respeitam uns aos outros, e que são os responsáveis pelo descrédito dos politicos e pela elevada abstenção nas eleições.


De fratola a 4 de Julho de 2004 às 17:41
A sic noticias deveria substituir muitos dos comentadores que tem neste momento. Estamos cansados. Se substituirem alguns por ex Pacheco Pereira, Magalhães, Carrilho, Duarte Lima, Barroso, talvez consigam ser nomeados para algum premio de jornalismo. Já agora não se esqueçam de convidar M Soares e seu filho João para comporem esse lindo ramalhete


De Fernando Cruz a 3 de Julho de 2004 às 00:51
Eu parto o "côco a rir com o ar convicto e circunspecto com que os intervenientes dos debates, de uma forma geral transmitidos nas nossas televisões, intervêem.
Não sei quem lhes passou o diploma (se é que o possuem), de "opinion makers" ou mais portuguesmente, "fazedores de opinião". Confundem os seus interesses pessoais, com as necessidades do país.
Aparentemente, falam como adversários políticos, mas na realidade, estão a defender o mesmo, com "fraseologia" aqui e ali diferenciada.
Mas ainda há gente que dê crédito a estas "prostitutas" políticas?
Valham-nos todos os "santinhos da nossa devoção.


De Amilcar Fereira a 2 de Julho de 2004 às 20:16
Esta na hora de todos os Portugueses e Portuguesas seguirem o cherne, porque até aquí o diabo do homem só arranjou tachos para os amigos e pelos vistos um substituto que é perito em arranjar tachos para as amigas... Por isto e por muito mais devemos fazer como o DURÃO,antes que fiquemos sem tanga vamos todos dar de frosques


De Vasco Cyrne a 30 de Junho de 2004 às 17:18
O quadrado do circulo deve ser José Magalhães, não dá uma prá caixa, nem mesmo em momentos como este que com algum, mesmo minimo que seja, savoir faire conseguiria ter alguma expressão!
Não vejo aqui intervenções de Pacheco Pereira, é normal? não é suposto intervir? sou novo nisto, portanto agradeço alguma paciência e ensino.


De Pedro Marques de Sousa a 30 de Junho de 2004 às 10:54
É bom ver a «sensibilidade e bom senso» socialista no tratamento das questões nacionais: primeiro, a dor de cotovelo pela nomeação de um português não socialista para Bruxelas; segundo, a justiça portuguesa passou a funcionar apenas a partir do momento em que Paulo Pedroso deixou a penitenciária (só agora se respeita o princípio da separação de poderes?); terceiro, a ânsia de poder a todo o custo, com defesa das eleições antecipadas; quarto, o apreço que têm pela própria Constituição da República Portuguesa, pois, além de terem deixado passar o primado do direito internacional sobre o direito interno (em nome do projecto europeu que será protagonizado nos próximos cinco anos por um não socialista...), só a invocam quando é para reforçar os seus pontos de vista (quando não interessa aduzem este argumento: «pode ser uma solução «constitucional» mas ferida de ilegitimidade»; apetece comentar: com socialistas destes o Presidente Sampaio não precisa de inimigos...).
Esclareçam se fizerem o favor: a estabilidade política governativa advém ou não da maioria parlamentar? O que não querem admitir, por outro lado, mas também não interessa, é que já existe uma partidocracia, pois os eleitores não elegem os seus representantes para o parlamento, apenas aqueles que constam de listas partidárias preenchidas pelas «nomenklaturas»: daí a razão de ser da anti-democrática» "disciplina partidária" que todos os partidos impões aos «seus» deputados. E só assim se justifica que falem numa especial ligação das legislativas à "eleição" do primeiro-ministro.
Uma nota final: António Guterres abandonou o Governo quando o país estava num caos e o Estado vivia acima das suas posses, estabelecendo compromissos ao desbarato. Nestes dois anos andámos pagar pela a incúria governativa socialista.
Só quem quer ter areia nos olhos é que não quer esperar para ver o efeito das reformas que foram feitas nestes dois anos. Vamos deitar tudo a perder outra vez? Não obrigado.


De Alexandre Pires a 30 de Junho de 2004 às 03:43
CHOCADO,ENVERGONHADO,ZANGADO.Mas o que é isto? Tá tudo doido? Assisti á conversa tida por alguns dos mais ilustres "opinion makers" cá do burgo que passou em directo na sic notícias á uma hora atrás,sobre a fuga do piriquito.Montaram cenários,desmontaram cenários,um "brain storm" tremendo,cada um sabendo mais que os demais,esgrimindo argumentos salpicados com pequenos trunfos informativos a que só eles supostamente tiveram acesso.O tema...
eleições antecipadas ou não,santana ou não,a futura herança política de Sampaio e afins...amiguinhos...O TEMA NÃO É NENHUM DESSES!!! O tema é a habilidade e a desfaçatez com que o personagem sai de cena,cagando-se perfeitamente para os que o elegeram e fazendo desde logo a triste figura que de certeza pôs a Europa a rir quando,questionado sobre o seu passado mrppista,respondeu "...tinha 18 anos...agora sou mais moderado...he he...mais moderado...he he...mas não me envergonha do meu passado!",rematou triunfante!
É urgente que alguém diga ao País que este BACOCO é um mentiroso habilidoso que sabe que o tempo passa e tudo se esquece,que sabe que deixou a porta aberta no partido pois o resultado da confusão gerada é-lhe SEMPRE favorável,que sabe que vai ser o marreta dos senhores da Europa,mas não se importa,não faz mal,"tudo bem quando olho para cima só vejo o bush o chirac e o blair sou um dos cinco homens mais importantes do Mundo!Yupi!Qual Soares,qual Cunhal,qual Camões,qual Afonso Henriques,sou o Português mais importante de todos os tempos!!!!VIVA EU!!!!!!!


De Nuno MA a 30 de Junho de 2004 às 01:29
Enquanto uns preferem aplaudir e regozijar-se com a nomeação de um português ( Durão Barroso ) para presidente da Comissão Europeia, eu prefiro lamentar a não nomeação de outro português ( António Vitorino ) para o mesmo cargo.

Acho lamentáveis os argumentos de que tudo se fez para que este fosse escolhido para o referido cargo, mas como era apoiado apenas por Portugal, as suas hipóteses eram nulas.

Este típico defeito de "atirar areia para os olhos dos outros" é uma vergonha até porque estou seguro que, se houvesse uma real vontade de apoiar Vitorino, o governo português tudo faria para angariar apoios para o seu compatriota junto dos outros países, e nesse aspecto, Durão fez ZERO!

Perde a Europa, ganha Portugal, com o regresso ( previsível ) de António Vitorino ao nosso país!

Mas para mim, fica registada a atitude hipócrita do governo português!



De Gaia3 a 30 de Junho de 2004 às 01:06
Boa noite. Sou uma jovem de 24 anos que, tal como muitos jovens, faz um esforço para tentar perceber o que se passa no panorama político português. Depois de ouvir e ler muitas opiniões acerca deste "abandono" a que fomos votados pelo nosso primeiro-ministro ( e sim, o que está a acontecer é mesmo um abandono!) surge uma questão: de que nos vai realmente servir a ida do dr. Durão Barroso para a presidência da comissão europeia? Será que vamos ser tão beneficiados politica e socialmente como a Inglaterra ou os EUA, por exemplo? É que hoje tive oportunidade de ler algures que até a facção socialista francesa (está bem, é socialista, mas não deixa de ser estrangeira...) põe em causa toda a política (social) de Durão Barroso, para além de referir que houve uma certa "ajuda" de Blair e Bush em toda esta trapalhada... Se é verdade ou não, não sei. Mas que se pensarmos bem até lhes dava um certo jeito ter um aliado bem posicionado na UE, ah isso dava!
Depois temos a questão da sucessão. Pedro Santana Lopes para primeiro- ministro. Então mas não era o (ainda)presidente da câmara de Lisboa que queria concorrer para as presidenciais? Ser primeiro- ministro não é bem a mesma coisa... Lá terá o dr. Santana Lopes de deixar esse papel para o dr. Cavaco Silva... Caramba... um candidato tão bom como ele, com uma vida social pacata e exemplar, com uma política sempre tão equilibrada, nada polémico nas suas decisões; vai ter de deixar o seu sonho de vir a ser o nosso presidente e passar testemunho a um ex-primeiro ministro sempre "tabu"...
Bem, na realidade, e para terminar, Portugal está mergulhado na mais profunda crise política, ideológica e, acima de tudo, ética, pois hoje em dia, como ficou provado, nem a palavra de um primeiro- ministro vale. Resta-me esperar que a minha geração consiga fazer melhor.
Bem hajam (e que Deus nos ajude)


Comentar post

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds