Terça-feira, 25 de Maio de 2004

Paulo Loureiro - Comunicação Social

Foi uma quinta-feira exemplar. Tristemente exemplar! Manuela Ferreira Leite e Paulo Portas deram à nossa communicação social aquilo de que mais necessitam: vender. Se no primeiro caso foi vendido um título falso e fora do prazo de validade, no segundo, a CS serviu para divulgar às massas as bocas e assobios de quatro ou cinco pessoas,
muito bem amplificados.
No primeiro caso, a notícia deveria ser "Ministra Corrige Declaração de Rendimentos". Mas não. Noticiou-se o primeiro acto, já corrigido. A correcção do "ilícito" é um mero apêndice, tanto mais grave quanto foi voluntariamente corrigido, como fazem todos os de bem. Mas aquele título é uma não-notícia por natureza, logo, distorce-se, contorce-se e apregoa-se
em busca da atenção de alguém a quem servir a história, já envenenada. E como muitos não sabem sequer cheirar, engolem à confiança.
Eles, os que escrevem, eles é que sabem. O que as pessoas talvez não saibam é que algumas notícias são "feitas" para o jornal das 13 ou para a edição do dia 18, não para informar. É tão escandaloso que o tratamento a dar foi o mesmo que caberia na razão se a correcção não tivesse tido lugar.
Quanto à pseudo-vaia a Paulo Portas, o som disponibilizado permite concluir que se tratou de um grupos de meia dúzia de gatos pingados, sendo perceptível a voz de um homem cuja voz se destacou, já que emitia "bocas" sozinho. Por este caminho, e se bem conheço algumas forças partidárias, vamos ter camionetas de aluguer a percorrer as capelinhas das visitas ministeriais. À frente poderão estar uns senhores envergando cartazes do género "assobiar agora!".
Vale bem a pena!
Tristemente, vejo-me dentro de um veículo cheio de portugueses, a que chamamos Portugal.
E a avaliar pelos problemas de escape, do motor e do livro de instruções, a viagem ao futuro promete!
E como às centenas se morre em África! Todos os dias, em matanças, sem que alguma CS abane sequer.
Enquanto isso, somos "informados" sobre o soldado Eepanhol que quase levou um tiro ou o da GNR que apanhou "pé de atleta" no Iraque.
Paulo Loureiro
publicado por quadratura do círculo às 15:57
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds