Segunda-feira, 12 de Abril de 2004

Gonçalo Caeiro - Sobre A Paixão de Cristo

(Escrevo) a ver o vosso programa (11/04/2004), do qual estou a
gostar, e deixem-me dizer antes de tudo que ainda não vi o filme "A Paixão de Cristo" (e que também não é a minha primeira prioridade).
O que acho fantástico é a polémica que o filme está a levantar. É (quase - digo quase para não ferir susceptibilidades aos mais cépticos) incontestável que Cristo foi crucificado e segundo as formas e métodos tal como estão descritos no filme. O que não percebo é a discussão em redor da violência, ou do grau da violência retratada. Como se a fé de
algum cristão dependesse deste filme ou se algum ateu se vá converter por
causa deste filme. Não será a violência que ocorreu recentemente no
Iraque com os quatro jornalistas de magnitude de várias ordens de
grandeza superiores àquela retratada no filme?
O meu comentário, e triste, é de que este filme é tal e qual uma novela
futebolistica, do qual já se previa polémica, e de que tanto a indústria
e o povo se deleitam em debates escusados (como o próprio tempo de
antena na Quadradura do Circulo o demonstra). De resto, como em muitas
outras coisas, existem muitas opiniões (tanto de cristãos como de não
cristãos), mas alguém leu os textos históricos, os testamentos? Quantas
pessoas estão de facto aptas a julgar o precisão do retrato histórico do
filme ?
Para mim, o filme, este filme, é apenas isso, um filme. Alías, é isso que
deve ser. Neste caso concreto dura pouco mais de uma hora e meia e à
semelhança de um jogo de futebol é entretenimento puro, desenganem-se do
contrário. Qualquer tentativa de fazer este filme algo mais do que isso
apenas serve o propósito idiota (ou outro qualquer) de tentar iniciar
fricção desnecessária e virtual entre cristãos e judeus. Mas lá está, o
futebol também é uma religião para alguns e movimenta multidões...

...A seguir ao vosso programa e em apenas 2 minutos: os 3 japoneses podem
morrer, 13 pessoas morreram nas estradas portuguesas, um heli dos EUA foi
abatido e morreram os 2 pilotos, uma coluna dos EUA foi atacada e
morreram os militares e houve qualquer coisa sobre 2 alemães que também
foram assassinados.

A polémica gerou-se porque se especulou que poderia haver polémica. Houve
uma polémica sobre se o filme era ou não polémico. Como diria
Astérix: "estes romanos são loucos".
Gonçalo Caeiro

publicado por quadratura do círculo às 19:03
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds