Segunda-feira, 22 de Março de 2004

João Campos Costa - Sobre Mário Soares

Sou desde a primeira hora ouvinte do antigo Flashback e mais recentemente fiel telespectador da Quadratura do círculo, cujos méritos me dispenso aqui de enumerar, não podendo no entanto deixar de referir que considero ambos os programas o que de melhor se tem feito nos últimos 20 anos ao nível do debate sobre a actualidade no panorama informativo em Portugal. Os meus sinceros parabéns por isso!
Indo directamente ao que aqui me trouxe, gostaria de deixar algumas palavras sobre as mais recentes intervenções públicas do Dr. Mário Soares.
1º Demonstrando uma vez mais a sua enorme "sagacidade e coerência", veio o Dr. Mário Soares aconselhar o governo a inverter a sua política de contenção do défice, por forma a travar o crescimento do desemprego e acelerar a retoma económica. Contrariando as opiniões de pessoas certamente "menos preparadas", como são os casos do Dr. Victor Constâncio, Prof. Nogueira Leite, Prof. António Borges, só para citar alguns casos, afirma o Dr. Soares que deveria o actual governo optar por uma política expansionista de investimento público. Felizmente a memória sobre o que se passou no último governo chefiado pelo Dr. Mário Soares e em que o Prof. Ernâni Lopes era ministro das Finanças, permite mais uma vez deixar aqui algumas perguntas: alguém se lembra do Imposto Retroactivo Sobre os Rendimentos das Pessoas? Alguém se lembra da contenção das despesas públicas que na altura fez disparar o desemprego e o drama dos salários em atraso? Certamente o FMI e o Banco Mundial, que tanto aplaudiram a coragem política do Dr. Soares, não se terão esquecido.
2º Esta semana ficámos a conhecer a posição do Dr. Soares sobre a forma de travar o terrorismo global: o diálogo com os terroristas. Não me surpreende esta posição do Dr. Soares. A ideia é tão "peregrina" que me abstenho de comentar o seu conteúdo. Não posso contudo deixar de lamentar que uma figura com a relevância conquistada justamente pelo Dr. Soares venha para a praça pública disparar de uma forma algo patética em todas as direcções. Os créditos obtidos no Verão Quente de 1975 ainda lhe permitem dizer alguns disparates, mas a paciência começa a esgotar-se.
João Campos Costa
publicado por quadratura do círculo às 17:27
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds