Segunda-feira, 9 de Outubro de 2006

Amora da Silva - Manifestação dos professores

(Anteontem) na SIC notícias estava eufórico o dirigente sindical Mário Nogueira com a enorme manifestação que os professores levaram a cabo no 5 de Outubro em Lisboa.
A mim chamou-me, em especial, à atenção o raciocínio levado a cabo pelo sindicalista para demonstrar que os resultados dos alunos não dependem do trabalho e da competência dos professores. Em resumo, diz: «A Escola Infanta D. Maria de Coimbra está considerada uma das melhores escolas, em termos de resultados, em todo o país. Com a escola de Pampilhosa, pertence também ao distrito de Coimbra, acontece o inverso. Se trocássemos o corpo docente os resultados das referidas escolas não se alterariam».
Ora bem, vistas as coisas desta maneira não há razão para avaliar os professores porque os resultados não dependem em nada do seu mérito, sendo indiferente que sejam doutores, licenciados ou bacharéis, que sejam assíduos ou faltosos, que façam muita formação ou não façam formação nenhuma. Só lhe faltou concluir que os professores têm tanta influência nos resultados dos alunos como os meteorologistas no estado do tempo. Esqueceu-se o sindicalista de referir que não são apenas as famílias dos alunos que são diferentes. Esqueceu-se de referir que os professores que estão em Pampilhosa, estão de passagem, que têm menos experiência, que ganham menos, que a sua estadia é forçada, que muitos deles estão separados da sua família ou fazem diariamente longo e penoso trajecto. Não ocorreu ao sindicalista defender estes professores e como estes todos os que só encontram emprego em zonas do país económica, social e culturalmente desfavorecidas. Não ocorreu aos sindicatos que os professores em determinadas zonas pudessem ter compensações (monetárias; subsídio de renda de casa mesmo que não sejam como as dos juízes; bonificação de tempo de serviço). Para manter a classe unida é preciso pedir o mesmo para todos.
Amora da Silva
publicado por Carlos A. Andrade às 19:32
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De TIago Mota Saraiva a 15 de Outubro de 2006 às 17:04
Parece-me totalmente absurdo o raciocínio descrito.
Sr. Amora da Silva, não lhe parece que a ideia que o dirigente sindical queria transmitir era que há escolas nas quais é praticamente impossível exercer a docência?


De José Salgueiro a 18 de Outubro de 2006 às 23:48
O que mais gostei dos diregentes sindicais nestes dois dias de greve foi:

"Nesta escola lecionam 62 professores, são 9:00 horas, apenas estão 4 a trabalhar, pelo que 58 estão a fazer greva."


De Maria Borges a 19 de Outubro de 2006 às 00:06
Aquilo de que mais deveria ter gostado, Sr. José Salgueiro, deveria ter sido o facto de os dirigentes sindicais estarem a defender uma classe que o poderia ter ensinado a escrever "leccionam".
É sempre tempo para aprender!
Maria Borges


De Anónimo a 22 de Outubro de 2006 às 18:31
Só reparei depois, já para não falar em ser ainda tempo de aprender a escrever "dirigentes". Quanto a "greva" presumo que seja um lapso.
Os professores afinal sempre servem para alguma coisa!


Comentar post

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds