Terça-feira, 2 de Janeiro de 2007

António Carvalho - Camarate

Vinte e seis anos depois, intercalados com milhares de comissões de inquérito, pareceres e estudos, o tema “Camarate” continua a ser uma brasa que teima em reavivar de tempos a tempos.
Faltava agora o “Sô Zé” assumir publicamente o fabrico da bomba de “percevejos” de Carnaval que alguém posteriormente transformou em bomba de fumo e que outras sanguinárias mãos converteram na definitiva bomba explosiva!!! A ele apenas foi pedido que assustasse a cabine de pilotagem e obrigasse o “Cessna” a uma aterragem de emergência.
Perante tão importante confissão de pessoa “influente” nos destinos nacionais, as proeminentes sapiências da autoridade curvaram-se ao ridículo e alimentaram a fome de tal “bigorrilha” por parangonas de jornais, holofotes e câmaras de televisão.
Que poderemos esperar de um Estado que, ao mais alto nível, não soube investigar, esclarecer, julgar e arquivar o Processo que originou a morte de um Primeiro-Ministro e de um Ministro da Defesa?
Daqui a tempos, quando surgir um novo apetite devorador no íntimo da dita personagem, outra “estória” virá a público para, candidamente, envergonhar a desavergonhada Justiça Portuguesa.
Fugindo um pouco à seríssima realidade do assunto quase apetece dizer que, aproveitando um prólogo de todos conhecido (Camarate), cada qual vai divergindo a seu bel-prazer para “estórias” que lhe preencham melhor o imaginário de tal urdidura: no fundo, no fundo, como nas histórias do Astérix!
António Carvalho
publicado por Carlos A. Andrade às 16:56
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Feios Porcos e Maus a 6 de Janeiro de 2007 às 18:57
Enviada em 6 de Janeiro de 2007
Quem entender e fôr de Lisboa pode e deve saber como é que os Deputados Eleitos pelo nosso Circulo utilizam o tempo - o nosso tempo - uma vez que somos nós que lhes pagamos.

Petição Individual enviada em 6 de Janeiro de 2007
Ex.mo Senhor Presidente da Assembleia da República.

Antes de mais agradeço a sua disponibilidade e paciência em eventualmente dar seguimento a esta simples petição mas como Cidadão Eleitor julgo ainda ser meu direito conhecer da actividade dos Deputados. Assim solicito o seguinte.

De acordo com o regimento da Assembleia da Républica nomeadamente o estipulado no Artigo 54 número 8 , em que se diz ficarem reservadas “por regra” as segundas-feiras para contactos com os Eleitores.

Face ao exposto naquele artigo e nomeadamente naquelo ponto, agradecia que me fosse enviada a Agenda de cada um dos Exmos Deputados abaixo indicados, eleitos pelo circulo de Lisboa , desde que este Governo tomou posse até 31 de Dezembro de 2006.
Onde conste, obviamente, a Data, Hora e Local. Bem como, com quem se reuniram, o motivo e quais as iniciativas politicas que cada uma dessas reuniões levaram a implementar individualmente por cada um deles ou através do seu Grupo Parlamentar e qual a legislação produzida aprovada ou motivada exclusivamente por esses contactos.

Ana Maria Ribeiro Gomes do Couto PS
António Alfredo Delgado da Silva Preto PSD
António Bento da Silva Galamba PS
António Carlos Bivar Branco de Penha Monteiro CDS-PP
António Filipe Gaião Rodrigues PCP
António Ramos Preto PS
Arménio dos Santos PSD
Artur Miguel Claro da Fonseca Mora Coelho PS
Bernardino José Torrão Soares PCP
Duarte Rogério Matos Ventura Pacheco PSD
Francisco Anacleto Louçã BE
Francisco Miguel Baudoin Madeira Lopes PEV
Helena Maria Moura Pinto BE
Henrique José Praia da Rocha de Freitas PSD
Jaime José Matos da Gama PS
Jerónimo Carvalho de Sousa PCP
João Barroso Soares PS
João Carlos Vieira Gaspar PS
João Guilherme Nobre Prata Fragoso Rebelo CDS-PP
João Miguel de Melo Santos Taborda Serrano PS
José Alberto Rebelo dos Reis Lamego PS
José Augusto Clemente de Carvalho PS
José Eduardo Vera Cruz Jardim PS
José Manuel de Matos Correia PSD
Leonor Coutinho Pereira dos Santos PS
Luís Emídio Lopes Mateus Fazenda BE
Luís Maria de Barros Serra Marques Guedes PSD
Luís Pedro Russo da Mota Soares CDS-PP
Manuel Alegre de Melo Duarte PS
Marcos Sá Rodrigues PS
Maria Cecília Vicente Duarte Honório BE
Maria Celeste Lopes da Silva Correia PS
Maria Custódia Barbosa Fernandes Costa PS
Maria de Belém Roseira Martins Coelho Henriques de Pina PS
Maria Helena Passos Rosa Lopes da Costa PSD
Maria Irene Marques Veloso PS
Miguel Tiago Crispim Rosado PCP
Nuno Maria de Figueiredo Cabral da Câmara Pereira PSD
Pedro Augusto Cunha Pinto PSD
Pedro Manuel Farmhouse Simões Alberto PS
Pedro Miguel de Santana Lopes PSD
Pedro Quartin Graça Simão José PSD
Rita Susana da Silva Guimarães Neves PS
Rui do Nascimento Rabaça Vieira PS
Rui Manuel Lobo Gomes da Silva PSD
Telmo Augusto Gomes de Noronha Correia CDS-PP
Umberto Pereira Pacheco PS
Vasco Seixas Duarte PS

Muito Obrigado
Um Cidadão Eleitor



De Zé da Burra a 24 de Janeiro de 2007 às 10:37
Tanto se tem falado e foi escrito sobre o assunto de Camarate que me parece não haver hoje quaisquer dúvidas de que terá havido mesmo um assassinato de um Primeiro Ministro, de um Ministro da Defesa e dos restantes ocupantes do avião.

A confissão televisiva de pessoas que alegadamente teriam estado ligadas ao acto, bem como o parecer científico dos especialistas ingleses, também divulgado, não foram suficiente para que a Justiça Portuguesa abandonasse a tese do acidente...

É uma mancha muito negra que ficará na nossa História recente. Mas penso que terá havido, eventualmente, um motivo muito importante para que assim acontecesse: acredito que quem mandou colocar a dita bomba tivesse ainda demasiado poder e que não fosse conveniente esclarecer o assunto, porque poderia por o país a ferro e fogo, assim, é possível, que a Justiça Portuguesa tivesse optado pelo mal menor: a História o dirá um dia!


De nokia a 14 de Julho de 2008 às 08:11
.


De jsalazar a 17 de Julho de 2008 às 23:48
Era bom que todos se recordassem dum facto: JPPereira afirmou, jurou que havia ADM no Iraque. Afirmou como verdade absoluta. Está provado: mentiu! Mentiu! Não havia! Escusa de continuar a comentar o que quer que seja, ele é mentiroso, não merece nenhum crédito em nenhuma matéria exactamente porque é mentiroso. Era bom que António Costa se lembrasse de que está continuamente a discutir com o mentiroso que afirmou a existência de ADM no Iraque; assim JPP não merece crédito.


De José Rodrigues a 27 de Fevereiro de 2009 às 01:24
Salve: Quero apenas manifestar o meu desagrado pelo facto de, na Quadratura do Círculo, o ângulo entre Pacheco Pereira e Lobo Xavier ser nitidamente inferior a 45 graus e, mesmo entre Pacheco e Carlos Andrade o respectivo ângulo andar bem abaixo dos 90 graus, enquanto que António Costa navega com uma grande fartura de ambos os lados, largamente acima de 90 graus quer à sua esquerda quer à sua direita. Parece-me uma quadratura muito deselegantemente irregular na sua apresentação e nem quero suspeitar que aqui se derrame alguma mensagem simbólica. E a dança das câmaras torna-se confrangedora e até desagradável quando mostra o par bem aconchegado, Pacheco e Xavier, em contraste com o grande isolamento de António Costa. É ver Xavier a falar e, a propósito e sem quase deslocar o braço direito, dar um toque com a sua mão no braço esquerdo de Pacheco. Ora, se António Costa se lembrasse de, com a sua mão direita, dar um toque no braço esquerdo de Xavier, teria de se erguer da cadeira e dar um passo bem largo, pelo menos. Todas as semanas espero a alteração desta disposição de cadeiras que me irrita e lá vou comentando com pessoas amigas, tão fiéis como eu ao programa e também desagradadas, esta cristalização que se eterniza. Poderão dizer-me: (1) que tudo isto é um disparate da nossa parte e que a disposição das cadeiras é um acaso sem importância ou com a importância que lhe queiram dar; (2) que se trata de uma combinação irrelevante, ou com a uma relevância interessante, entre os quatro participantes; (3) que estão em causa necessidades imperiosas e mais ou menos inocentes da realização operacional do programa; (4) que é uma imposição, insondável ou transparente, da própria direcção do programa. Com qualquer destas explicações ou outra qualquer, caso se mantenha tudo na mesma na disposição das cadeiras e pessoas, eu e as minhas pessoas amigas continuaremos a ouvir o programa mas sem o ver, exactamente a ouvir apenas o programa sem a sua imagem televisiva, honrando aliás as origens mais remotas do programa numa estação de rádio. Saudações, Lisboa, 27/fevereiro/2009 José J. Rodrigues


Comentar post

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds