Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007

João Brito Sousa - Futecracia III (Resposta a João G. Gonçalves)

O menos  que se pode dizer da crónica do senhor João G. Gonçalves - Futecracia III, é que é impressionante, quer pela dimensão do texto, quer ainda pela maneira fantástica como foge à questão central em causa, e que é, penso eu, o estado do futebol em Portugal, baseado no livro "Eu, Carolina".
Se o artigo em apreço tiver como causa próxima o livro "Eu, Carolina", o senhor João G. Gonçalves, consegue este feito memorável; aborda tudo ao contrário e, fantasticamente, consegue ver em Luís Filipe Vieira um culpado, só por este ter afirmado, parece-me, que há corrupção no futebol português.
O artigo é enorme  e parece-me estarmos perante uma tentativa  de desviar as atenções do assunto central do livro,  que é a denúncia do, parece-me, comportamento (...) de Pinto da Costa citado no referido livro. A conclusão do senhor João  G. Gonçalves parece-me não ser séria,  porque aborda todos os assuntos menos este comportamento do senhor Pinto da Costa, que ainda não desmentiu uma linha do que consta no livro (...).
A pergunta que gostava de ver respondida  é esta: Porque é que o senhor Pinto da Costa  não veio a terreiro desmentir as acusações que lhe foram imputadas? Porque é que a imprensa vem tentando, parece-me, branquear a
situação .procurando outros alvos?   Porque é que a cidade do Porto está
calada perante tão graves insinuações.?..
João Brito Sousa/Porto
publicado por Carlos A. Andrade às 19:54
link do post | comentar | favorito
|
19 comentários:
De João Brito Sousa a 15 de Janeiro de 2007 às 19:02
“OS CEM MAIORES PORTUGUESES DE SEMPRE...”

PORTO, 2007.01.15

A listagem dos cem maiores portugueses de sempre, apresentada ontem à noite na RTP 1 por Maria Elisa, tem algumas posições ocupadas por pessoas que, na minha opinião nada fizeram para que tal se justifique. Por outro lado, existem figuras de reconhecido relevo que levaram bem longe o nome de Portugal e que foram omitidas, como as pessoas do cinema, os realizadores Manoel de Oliveira e João César das Neves e os actores “da idade de ouro do cinema português” Vasco Santana, António Silva, Beatriz Costa e Ribeirinho, entre outros.
Em meu entender, a listagem não é rigorosa, porquanto contem nomes de pessoas, como José Mourinho e Pinto da Costa, que não me parece terem protagonizado feitos de grandes relevo para o País, principalmente tendo em vista a área profissional em que se inserem. Acho até, que seria interessante fazer-se um estudo, para se saber quais foram as áreas geográficas do país que votaram nestas duas personalidades.
O treinador de futebol, que aparece no programa a beijar taças “ganhas” pela equipa do FCPORTO, tem talvez dez anos do exercício da profissão e isso é muito pouco tempo para se poder avaliar da sua competência e não temos a certeza que Mourinho seja recordado daqui a cem anos como um grande treinador de futebol. Além do mais, treinador de futebol, é uma profissão que depende de trabalho de outros serviços de apoio, i.e., não actua isoladamente ( toda a organização do clube e os adjuntos podem ser exemplos...) se bem que seja preciso saber articular tudo isso.
Não sei se a votação nessas pessoas quis valorizar o norte do País, mas se assim foi, quem votou Pinto da Costa, deveria ter votado em grandes cientistas e investigadores que existem na cidade do Porto e que foram ignorados, como por exemplo o médico Professor Doutor Manuel Pais Clemente da Faculdade de Medicina do Porto, o único português que figura entre as mentes mais brilhantes do século XXI e cuja biografia será publicada no livro anual do Instituto Biográfico Norte-americano.
Não tenho a certeza disso, mas parece-me que os votos em Pinto da Costa vieram da cidade do Porto. A ser assim, a Invicta, ignorou os seus homens da cultura e da ciência para dar os seus votos, a quem está acusado neste momento, parece-me, de crimes de corrupção, aliás documentados por Carolina Salgado no livro “Eu, Carolina”. Lamento que a cidade do Porto, se foi ela que votou em Pinto da Costa, tenha perdido a honradez e valorizado as atitudes corruptas citadas. O meu Portugal não é esse e não votei Pinto da Costa.

João Brito Sousa


De Eduardo rocha a 17 de Janeiro de 2007 às 23:27
Então acha que se alguém o difamar num livro e V. não desmentir as acusações em público está a admitir que elas são verdadeiras? Bizarro conceito...

PS Por lapso publiquei anteriormente este comentário sob outro post.


De João Brito Sousa a 18 de Janeiro de 2007 às 08:24
Ao senhor Eduardo Rocha.

Viva,
Gostava, sinceramente, que mais pessoas me questionassem sobre os meus pressupostos como está a fazer o senhor ER, a quem agradeço desde já a participação. Quanto ao comentário que o senhor profere, parece-me bastante frágil. Como fui eu o autor do tema vou assumi-lo na íntegra e comentarei a sua resposta nestes termos: “Se alguém me difamar num livro ou por outra forma qualquer e eu não desmentir essas acusações em público, é porque estou a admitir que elas são verdadeiras e não tive coragem de as desmentir. Foi o que fizeram o Vice Presidente da Académica em relação ao Presidente José Simões, foi o que fizeram os acusados no processo “Apito Dourado” Valentim Loureiro, Pinto de Sousa, Fernando Madureira e ainda Vicente de Moura, que, ao receber ameaças de morte por se ter pronunciado sobre o caso de Nuno Assis, veio a público denunciar essas acusações.
Portanto, do meu argumento, posso deduzir que: “o desmentir acusações infundadas é a norma geral”, como se comprova pelas atitudes de VL, PS, FM e Vicente de Moura. Comportamento bizarro (entendido aqui como comportamento estranho ou comportamento fora das normas) é o que o senhor teve, ou seja, considerar como normal um comportamento anormal. Concorda?...

João Brito Sousa



De Julieta a 4 de Abril de 2007 às 02:55
Vicente de Moura não é corrupto?


De Pucci a 6 de Fevereiro de 2007 às 15:19
Manuel de Oliveira ainda vá que não vá, mas João C. das Neves francamente ...
O homem em questão é dum raquitismo intelectual que é de espantar neste século ainda existir. Uma raridade de estupidez e de pobreza de espírito.


Comentar post

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds