Quarta-feira, 1 de Março de 2006

Rui Silva - Sociedade de consumo

Na actual sociedade de consumo, o que foste não te garante o que vais ser.
Não há, na generalidade dos casos, lugar ao valor acrescentado que constituíste para a organização.
Não podes argumentar o teu futuro, baseado no que fizeste no passado.
O hoje não se compadece com o ontem e, muito menos o terá em consideração no futuro.
O valor só existe se for constantemente afirmado no hoje, no amanhã, mas nunca no ontem.
A realidade duma organização já pouco se traduz pela cultura da empresa sustentada pelo passado, mas tão-somente pelo que ela pode representar no futuro.
Sinais dos tempos em que a antiguidade da competência deixou de ser uma mais valia.
É, por isso, que os mais idosos (e, por vezes, mais consistentes) passaram a ser um fardo para as organizações.
A pseudo responsabilidade social das empresas (referencial tão propalado pelas novas gestões de topo), não inclui consideração pelos que, com determinação, competência e, quantas vezes com sacrifício, possibilitaram a essas mesmas gestões de topo ocuparem os lugares que detêm.
Os que fundamentaram o futuro da empresa, através da sua consolidação no passado, constituem um incómodo para os novos. Pelo seu silêncio (quantas vezes o que lhes resta), são um libelo acusatório.
Esta é, genericamente, a nossa sociedade.
E é, também por isso, que hoje se discute o Complemento Solidário para Idosos; discute-se uma forma de esconder uma realidade. Será uma decisão corajosa? Talvez.
É, provavelmente, pensarão alguns, o início da assunção da responsabilidade social do Estado. Será?
Contudo, e em paralelo, discute-se o prolongar (obrigatório?) do trabalho activo, adiando a idade da reforma.
Mas, as novas gerações de gestão de topo estarão disponíveis para assumir tal responsabilidade?
Sabemos que, hoje por hoje, existem mecanismos de dispensa de trabalho por inadaptação (normalmente aplicável aos mais velhos); e, amanhã, seremos dispensados (aos 55, aos 60, aos 65 ou aos 70 anos) por inadaptados?
Que contradição desta sociedade.
Rui Silva
publicado por quadratura do círculo às 19:53
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds