Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2006

Mário Patrício - Liberdade de expressão

Isto da liberdade de expressão tem muito que se lhe diga.
Quando era mais jovem, no ardor de uma aula de entrega e correcção de testes da disciplina Física-Química, e após uma boa parte dos alunos acharem que o seu teste tinha sido mal corrigido em prejuízo próprio, gerou-se uma onda de contestação, proporcional ao número de negativas distribuídas.
É claro, face à idade tenra daquela pequena gente, que o nome e a figura da professora, foram vilependiados ao mais alto grau, chegando-se a chamar nomes à mãe da senhora (que não tinha a culpa de nada reconheço, a mãe claro), e até desenhar cartoons alusivos a certos assuntos e posições praticados pela respectiva professora.
Os que tiveram coragem de assumir o que fizeram foram castigados (deixei de ter o meu cadastro escolar limpo, em termos disciplinares). E então eu percebi até onde podia ir a minha liberdade de expressão.
O mesmo me foi explicado por um polícia da zona onde morava, depois de eu e o meu grupo de amigos termos feito algum barulho (muito barulho) após um golo da selecção (classificação para o Euro-96). Não podíamos ir contra a ordem, a moral e os bons costumes. Não devíamos realizar qualquer exposição pública que perturbasse os outros transeuntes e evitar quaisquer provocações gratuitas.
Devo dizer que aprendi com isto a olhar para a liberdade como uma caixa fechada em que eu era a partícula. Dentro da caixa podia fazer o que me apetecesse. Fora da caixa tinha que ter cuidado com as outras partículas.
Ora então onde é que eu quero chegar. Bem… Visto deste prisma, parece-me que o jornal dinamarquês fez, foi uma provocação gratuita sobre uma minoria religiosa. Quiseram provar que a minoria não estava integrada na sociedade dinamarquesa e falharam. Mas falharam provocando os outros que vêem a sociedade ocidental da mesma maneira que nós vemos a sociedade islâmica: como uns atrasados mentais, infiéis e impuros que não sabem o que é viver bem e em respeito a todos.
Depois a reacção. Bem, na minha primeira história, a professora só descobriu o que se passou porque outra lhe foi contar. A professora para não dar parte de fraca queixou-se ao conselho directivo da escola e o resto já sabem. Aqui os casos são semelhantes. Para os muçulmanos dinamarqueses não lhes fez nada de especial. E os outros nem sabiam. Porem, após a reunião com os altos dignatários da religião na célebre peregrinação a Meca, talvez para se vingarem das mortes ocorridas este ano, um dos problemas eu tem e que os ocidentais não tem a culpa, decidiram convocar uma guerra santa contra os do norte da Europa. Que desgraça para todos. Nossa e a deles. Tal como o povinho ocidental, o povo muçulmano vive acorrentado a uma elite, ora religiosa, ora oligarca, que manda e remexe nos cordeís que nos regem.
Os ocidentais não se podem esquecer que os romanos, Pilatos, não quis deixar de condenar Cristo, pois se fizesse ao contrário estaria a provocar gratuitamente os Judeus. E o que era preciso era haver Paz. Eu também acho que o que é preciso é haver paz.
Mário Patrício



publicado por quadratura do círculo às 18:38
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds