Terça-feira, 22 de Novembro de 2005

Pedro Betâmio de Almeida - Passado ou futuro?

Se há coisas certas em eleições uninominais, onde se pretende escolher um candidato para um lugar do Estado, é que se vai falar do passado dos candidatos. Isto é verdade para as presidenciais e é verdade para as autárquicas, como todos podemos assistir ainda há bem pouco tempo. Outra verdade indiscutível é que o candidato que vai à frente nas sondagens sofre sempre mais, dado que todos os outros apontam lhe apontam as baterias.
Dito isto, impõe-se uma breve reflexão, tendo em consideração que todos os candidatos têm um passado, será que algum dos candidatos tem um passado óptimo e imaculado ou, pelo contrário, teremos todos de escolher entre um candidato mau e um candidato menos bom…
Assim, se o Prof. Cavaco Silva desperdiçou os fundos europeus em infra-estruturas rodoviárias e se aumentou a função pública com mais uns milhares de funcionários, também é verdade que foi o único primeiro-ministro que conseguiu alguma estabilidade económica neste país resultando nomeadamente numa taxa de crescimento económico nunca mais igualada e na celebração de seis acordos de concertação social. Há portanto bom e menos bom (as portagens da ponte 25 de Abril foram de facto mal conduzidas).
Mas é o candidato Dr. Mário Soares a pessoa certa e inatacável que o país precisa em Belém? Até pode ser que, apesar de assumir um horizonte temporal limitado (apenas um mandato), venha a ser eleito para o cargo, no entanto, também tem um passado, vamos falar dele? Desde a sua errática e conturbada conduta junto do PCP em 74/76, o processo de descolonização, até às suas prestações como primeiro-ministro, ou a pesada factura das suas infindáveis viagens, quando passou pela primeira vez por Belém, tudo isso é menos bom, contudo também se pode dizer que é do seu punho a assinatura do tratado de adesão à Comunidade Europeia (CEE) e que terá eventualmente um largo cartel de apoio por esse mundo fora.
No entanto, sou da opinião que as naturais “prestações de contas” por parte dos candidatos servem apenas para o eleitor perder alguma perspectiva quanto ao que realmente está em jogo – o futuro do país – e nesse campo qual será o candidato que oferece mais perspectivas quanto ao futuro?
Pedro Betâmio de Almeida

publicado por quadratura do círculo às 18:48
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


.posts recentes

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Carlos Andrade - Suspensã...

. Teste

. João Brito Sousa - Futecr...

. Fernanda Valente - Mensag...

. António Carvalho - Mensag...

. João G. Gonçalves - Futec...

. J. Leite de Sá - Integraç...

. J. L. Viana da Silva - De...

. António Carvalho - Camara...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds